Quando a pessoa não aprende, precisamos investigar as razões que contribuem para o mau desempenho deste indivíduo, essas causas podem ser reveladas como algo passageiro dos quais adaptações ou mudanças podem minimizar significativamente ou totalmente e por isso será classificada como dificuldade.Um exemplo disto é quando vemos uma pessoa com deficiência visual se expressando através da escrita com Braile. 

Observa-se neste exemplo que um indivíduo venceu uma dificuldade através de uma adaptação.Persistentes e classificadas como transtorno são aquelas questões que envolvem incapacidade.O mau desempenho escolar sempre estará ligado a uma ou mais dificuldades de aprendizagem, que na maioria das vezes está atrelada ou se apresenta em razão de um transtorno de aprendizagem, mas nem toda a dificuldade pode ser vista como transtorno.      

Existem aquelas dificuldades que são necessidades especiais, onde adaptações irão incluir o indivíduo nas atividades para que possa aprender normalmente.


Público alvo: professores, estudantes, pais, em especial, porém o conteúdo é de fácil compreensão podendo esclarecer qualquer pessoa que se interesse em saber mais sobre este tema.


Unidades:

UNIDADE 1: Dificuldades x Transtornos.

UNIDADE 2: Compreendendo estilos de aprendizagem e necessidades especiais para incluir pessoas.

UNIDADE 3: Estudo introdutório sobre dificuldades específicas de aprendizagem: dislexia, discalculia, disgrafia, dispraxia, tdah, tea, sindrome de asperger e toc.

UNIDADE 4: A sobreposição de dificuldades específicas de aprendizagem.

Carga-horária: 90 horas

Aproveitamento mínimo: 70%

Valor da Inscrição: $36,99


 
 

Difundir conhecimento sobre à pratica clínica em psicoterapia para púberes. Tratamentos adequados à esta faixa etária, além de ampliar o acesso ao conhecimento e tratamento para pacientes, de forma democrática e acessível.


Objetivos: Esperados: Diminuir o preconceito a cerca do tema. E auxiliar profissionais nas áreas da educação, saúde e do diretos. Possibilitar pacientes e familiares um maior conhecimento sobre tratamentos e munir essas famílias com ferramentas para que combatam o preconceito com o justo, legal, democrático sobre à possibilidade de uma vida saudável para estas crianças.

Unidades:
UNIDADE 1 - Características das fazes do desenvolvimento.
UNIDADE 2 - Técnicas terapêuticas aplicadas à clínica em púberes.
UNIDADE 3 - Clínica com crianças (particularidades).
UNIDADE 4 - Psicodiagnóstico infantil.
UNIDADE 5 - Prática clínica com crianças, púberes e adolescentes.

Carga-horária: 38 horas

Púlico-alvo: Psicanalistas; Pedagogos; Juristas Parentais; Profissionais da Educação, e todo profissional que trabalhe com crianças e adolescentes. 

Valor da inscrição: $